Humidade Nas Paredes: É Possível Eliminá-la De Vez?
08/10/2019 Microcrete

Humidade Nas Paredes: É Possível Eliminá-la De Vez?

Categoria: Microcimento
Humidade nas paredes

A humidade nas paredes de sua casa não é apenas um problema estético. Depois de instalada, leva à proliferação de fungos e algas, que rapidamente se difundem pelas paredes e tetos de várias divisões.

Tal pode ter consequências graves para a saúde de toda a família. Por isso, antes que o problema se alastre, saiba como reverter ou mesmo evitar a situação e manter a sua casa livre de fungos.

 

Porque se acumula a humidade nas paredes?

 

Durante o inverno, a humidade no interior das casas aumenta naturalmente. A chuva, a diminuição das horas de sol e a falta de arejamento são os principais motivos. Com alguns cuidados, na maioria dos casos, é possível controlar o problema até que regresse o bom tempo. Mas há situações em que isso se torna difícil, principalmente nas construções mais antigas.

Uma orientação do imóvel que dificulte a exposição solar é uma causa comum para a acumulação de humidade nas paredes e tetos. A utilização de materiais de construção que impeçam a migração do vapor de água para o exterior piora a situação.

Independentemente das causas, o mais importante, depois de identificar o problema, é não adiar a procura de soluções. Quanto mais tempo passar sem tomar medidas, mais a situação irá piorar e mais difícil será resolvê-la.

 

Consequências da acumulação de humidade nas paredes e tetos

 

Há divisões da casa em que é mais frequente o surgimento de manchas nas paredes. São zonas sujeitas a níveis elevados de humidade, pela presença recorrente de vapor, como cozinhas e casas de banho.

Quando não é possível libertar esse vapor para o exterior ou desumidificar o espaço, começam a formar-se diversos fungos. Também designados por mofos ou bolores, estes multiplicam-se rapidamente pelas paredes e tetos e dão origem a manchas que tendem a escurecer e a espalhar-se cada vez mais.

Nestas condições, podem ainda desenvolver-se algas microscópicas, estas com uma aparência de pequenas manchas esverdeadas, mais difíceis de detetar. Todos estes micro-organismos podem provocar ou agravar seriamente problemas respiratórios, como a asma e a rinite.

Também do ponto de vista estético, as superfícies podem ficar comprometidas. Ao fim de algum tempo, as manchas tornam-se muito difíceis de remover, mesmo recorrendo a materiais de limpeza agressivos. Habitualmente, é inevitável pintar todas as superfícies afetadas com tintas específicas contra algas e fungos, após uma limpeza prévia.

 

3 Dicas essenciais para evitar a humidade nas paredes

 

1. Arejar a casa

Muitas atividades geram humidade nas nossas casas ao longo do dia: cozinhar, tomar banhos quentes e até mesmo respirar! Para dissipar essa humidade normal do nosso quotidiano, é essencial arejar as divisões diariamente.

Principalmente no inverno, as casas ficam muito tempo fechadas. Para evitar perder calor, abrir portas e janelas é um hábito muitas vezes esquecido nessa altura do ano. É importante arejar a casa, de preferência com ventilação cruzada, para gerar corrente de ar. Ter este pequeno cuidado durante apenas 5 minutos por dia pode ser suficiente.

 

2. Investir num desumidificador

Os desumidificadores elétricos podem ser bons aliados para eliminar a humidade em divisões mais problemáticas e sem janelas. Apesar de alguns modelos terem preços altos, é um investimento que deve considerar se quiser evitar obras e remodelações futuras.

Após algum tempo de utilização, pode verificar a quantidade de água recolhida no depósito do desumidificador. Quando o mesmo estiver cheio, basta despejar a água e usá-la nas limpezas ou para regar as plantas.

Para armários ou divisões mais pequenas, existem desumidificadores químicos que absorvem a humidade através de grãos de sílica-gel. Estes modelos são mais baratos, mas também muito menos eficientes. Neste caso, o fluido gerado através destes dispositivos, após a sua utilização, deve ser descartado.

 

3. Optar por revestimentos adequados

Usar revestimentos resistentes à humidade nas paredes e nos tetos é a melhor opção. Esta é uma solução duradoura e deve ser implementada, de preferência, logo na fase de construção. Se isso não for possível, pode sempre recorrer a revestimentos à base de microcimento para cobrir a superfície existente.

O M-Design HD é um tipo de microcimento em pasta que pode aplicar-se diretamente sobre a superfície anterior. Repele a humidade graças às suas características hidrofugantes e o desenvolvimento de algas e fungos fica naturalmente impedido. Para além disso, promove a migração natural do vapor de água para o exterior, contribuindo para uma boa desumidificação.

A aplicação do M-Design HD é especialmente indicada para superfícies em zonas húmidas. Para casas de banho, cozinhas e até paredes exteriores, este é o revestimento ideal para evitar fungos e algas.

 

Em suma, procurar a causa da acumulação de humidade nas paredes é o primeiro passo. Identificar a origem do problema é essencial para garantir que, depois de corrigido, não volta a ocorrer. Depois, com alguns cuidados simples e o revestimento certo, pode dizer adeus à humidade nas paredes.

 


 

Subscreva o nosso Blog!

Aceito a Política de PrivacidadeDou o consentimento para o tratamento de dados

A Microcrete está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

 

Comentários (0)

Comentar artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*